Mala com R$ 500 mil volta a assombrar Temer: denúncia de associação com Rocha Loures

A Procuradoria da República no Distrito Federal pediu ontem para que a Justiça aceite denúncia contra o ex-presidente Michel Temer e do ex-deputado Rodrigo Rocha Loures no caso da mala com R$ 500 mil, de 2017. Naquele ano, Rocha Loures foi filmado pela PF recebendo uma mala com R$ 500 mil do executivo da JBS Ricardo Saud, em uma pizzaria em São Paulo. Ele ficou conhecido como “o homem da mala de Temer” e se tornou réu no processo do caso, acusado de corrupção passiva.

Temer foi denunciado pela PGR ao STF, em junho de 2017, também por corrupção passiva. No entanto, a maioria dos deputados da Câmara rejeitou o prosseguimento da denúncia e o caso acabou engavetado até que ele concluísse o mandato presidencial. Com a saída de Temer da Presidência e a perda do foro privilegiado, a denúncia contra o ex-presidente muda de Instância. Quando alguém é denunciado pelo MP em uma Instância da Justiça, mas o caso vai para outra, é o MP precisa ratificar a denúncia. Não foi estabelecido prazo para o magistrado de 1ª Instância decidir sobre