Kennedy prevê Previdência desidratada: “Memes não dão voto no Congresso”

BR: Os principais analistas políticos já projetam que a PEC da Previdência apresentada pelo governo à Câmara será bastante modificada pelos parlamentares. O motivo é a falta de articulação política para defender seus termos. Nesta quinta-feira 4, a boa análise sobre essa questão vem do jornalista Kennedy Alencar:

“Nessa toada, será difícil governo obter três quintos dos votos na Câmara e no Senado para aprovar a proposta robusta de Previdência. Vai sair algo bem desidratado. Até Guedes desidratou na largada. Sem articulação política eficaz do governo, não vai. Memes não dão voto no Congresso”.