Bolsonaro defende mais registros: “É impossível Brasil alimentar o mundo sem agrotóxicos”

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quarta-feira,7, que os novos pesticidas aprovados pelo governo recentemente serão utilizados para substituir produtos antigos, e destacou que é “impossível” o Brasil alimentar o mundo sem utilizar agrotóxicos.

Bolsonaro afirmou ainda, em entrevista coletiva ao sair do Palácio da Alvorada, ser contra qualquer tipo de aumento de impostos e disse ter a intenção de diminuir a carga tributária.

Novos registros

A fala do presidente acontece após o Ministério da Agricultura aprovar o registro de 42 defensivos agrícolas, incluindo de empresas como Dow Agrosciences (DOW.N), Bayer (BAYGn.DE) e Syngenta, em uma lista de produtos que aguardavam liberação há quatro anos, em média, de acordo com comunicado feto pela pasta no fim de junho.

Bolsonaro também endossou o dicurso da titular da Agricultura, Tereza Cristina. Na terça-feira, 6, ela disse que haverá cada vez mais aprovação de registros de defensivos agrícolas, o que é necessário para o Brasil “entrar na modernidade”, e alegou que os produtos autorizados atualmente têm menos toxicidade e são melhores para o País.

Segundo ela, a lei brasileira não permite registro de produto mais tóxico ou com a mesma toxicidade dos já existentes.