Preso nos EUA varrendo o chão da própria cela, Marin é banido do futebol e multado em R$ 3,8 milhões pela Fifa

O Comitê de Ética da Fifa anunciou nesta segunda-feira o banimento do futebol do ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), José Maria Marin. O dirigente foi punido pela entidade por ter participado de casos de suborno e corrupção durante o período de 2012 a 2015. Fora o afastamento, Marin terá de pagar uma multa de 1 milhão de franco suíços, o equivalente a R$ 3,8 milhões.

A entidade máxima de futebol afirmou que Marin violou o artigo 27 do código de ética ao participar de esquema de propinas na negociação de contratos com empresas para as vendas de direitos de transmissão de competições organizadas tanto pela CBF, como pela Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) e pela Confederação de Futebol da América do Norte, Central e Caribe (Concacaf).

Comitê de Ética da Fifa anunciou nesta segunda-feira o banimento do futebol do ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), José Maria Marin. O dirigente foi punido pela entidade por ter participado de casos de suborno e corrupção durante o período de 2012 a 2015. Fora o afastamento, Marin terá de pagar uma multa de 1 milhão de franco suíços, o equivalente a R$ 3,8 milhões. A entidade máxima de futebol afirmou que Marin violou o artigo 27 do código de ética ao participar de esquema de propinas na negociação de contratos com empresas para as vendas de direitos de transmissão de competições organizadas tanto pela CBF, como pela Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) e pela Confederação de Futebol da América do Norte, Central e Caribe (Concacaf).