Juízes pedem investigação sob suspeita de conduta antiética de Moro na Lava-Jato

Um grupo de 30 juízes que fazem parte da Ajufe (Associação dos Juízes Federais do Brasil) apresentaram ontem pedido de instauração de processo administrativo disciplinar contra o ex-juiz atual ministro, Sergio Moro (Justiça e Segurança Pública), informa o site Poder 360.

Os ex-colegas do ministro da Justiça criticam relações de Moro com procuradores da Lava Jato quando ele era juiz. A representação tem como base reportagens do siteThe Intercept.

Se as apurações internas confirmarem conduta antiética de Moro, os magistrados pedem que ele seja excluído da associação, que conta com cerca de 2.000 membros.

Essa é a 1ª investida de membros da categoria contra o ministro após a divulgação do conteúdo das mensagens. A 1ª reportagem do Intercept foi divulgada em 9 de junho.

“Segundo diálogos, o representado aconselha e orienta a acusação, cobra agilidade; refere-se a pessoas delatadas como inimigos, sugerindo que apenas 30% sejam investigados; fornece “fonte” a membro do MPF; sugere a substituição de uma procuradora em audiência, demonstrando preocupação com o desempenho da acusação; antecipa decisão a uma das partes, e desdenha da Defesa”, diz o documento.

“Entendemos que as condutas expostas na publicação jornalística, caso confirmadas, são totalmente contrárias aos princípios éticos e às regras jurídicas que devem reger a atuação de um magistrado, pois quando um juiz atua de forma parcial, chegando ao ponto de confundir sua atuação com a do órgão acusador, a credibilidade do Poder Judiciário é posta em xeque”, diz outro trecho.