Roraima recorre a termelétricas diante de apagão na Venezuela que já dura 16 horas

O enorme apagão que a Venezuela enfrenta afetou o estado brasileiro de Roraima, que precisou ativar as suas cinco termelétricas para manter o seu abastecimento de energia. Normalmente provido pela hidrelétrica venezuelana de Guri, o estado está com 100% de sua energia fornecida pelas termelétricas, disse nesta sexta-feira em uma nota a  Roraima Energia, empresa de abastecimento local.

Na quinta-feira houve uma primeira breve interrupção às 10h22 e outra às 16h53, sendo impossível desde então reconectar o serviço, comunicou a empresa brasileira. “Durante a noite foram feitas tentativas para restaurar a interconexão Brasil / Venezuela, mas isso não aconteceu, em decorrência de muita instabilidade”, disse a Roraima Energia em um comunicado. Roraima é o único dos 27 estados brasileiros desconectados do Sistema Interligado Nacional (SIN), rede nacional de fornecimento elétrico. Metade de seu fornecimento de energia vem da usina hidrelétrica venezuelana de Guri, através de uma linha de transmissão inaugurada em 2001 pelos então presidentes Hugo Chávez e Fernando Henrique Cardoso.