Depois das armas, as árvores: por decreto, Bolsonaro diz que vai acabar com área de preservação em Angra dos Reis

BR: Após ampliar por decreto o uso de armas por diferentes setores da população, o presidente Jair Bolsonaro já anunciou nesta quarta-feira 8 qual será o próximo. Também por decreto, ele pretende mudar as regras de preservação da Estação Ecológica de Tamoios, em Angra dos Reis.

Nessa região, em 2012, Bolsonaro foi flagrado por fiscais do Ibama com farto material de pesca e autuado por pesca ilegal, uma vez que a atividade é proibida na área. O decreto projeta mudar isso.

“Essa região vai ser a Cancún brasileira”, disse Bolsonaro, justificando sua futura iniciativa. Ele não detalhou, porém, quais alterações pretende implantar na região. Tamoios é uma área de preservação ambiental da Costa Verde, em Angra dos Reis, na qual a presença de pessoas não é permitida.

Em tempo: a multa de R$ 10 mil a Bolsonaro foi anulado depois de ele ter se tornado presidente da República. O servidor do Ibama José Augusto Morelli, que fez a fiscalização sobre a pesca ilegal de Bolsonaro, foi exonerado do Ibama no dia 28 de março.