Ao La Nación, Bolsonaro nega ligações de seu clã com milicianos: “Pode suceder que alguns (militares amigos) se desvirtuem”

BR: O presidente Jair Bolsonaro foi questionado, em entrevista ao jornal argentino La Nación, sobre possíveis ligações de seu clã com milicianos. Em torno da pergunta, ele deu uma resposta que ainda não havia dado no Brasil:

“Nós sempre fomos muito próximos de militares e policiais no Rio de Janeiro, o que pode suceder é que alguns se desvirtuem”, disse o presidente.

Bolsonaro foi questionado, ainda, a respeito do caso Queiroz e das suspeitas de compras irregulares, por seu filho Flavio Bolsonaro, de imóveis com dinheiro proveniente de ‘rachadinhas’ – a devolução de parte dos salários de funcionários do antigo gabinete do 01 na Assembleia Legislativa:

“Não tem nada de anormal”, disse Bolsonaro, referindo-se às operações imobiliárias de Flavio. “Não há nenhum dinheiro sujo”, completou.

Bolsonaro voltou a dizer que, nesses caso, “quem tem de dar explicações” é o ex-assessor Fabrício Queiroz.