Em agonia, Editora Abril terá injeção de R$ 70 milhões; família Civita deixa em definitivo o negócio

O presidente do Grupo Abril, empresário Fábio Carvalho, especializado em adquirir empresas em dificuldades, anunciou a conclusão da compra do negócio da família Civita, e a injeção de R$ 70 milhões na editora.

Segundo Carvalho, será iniciada a venda de unidades produtivas isoladas (UPIs), conforme permitido pela legislação da recuperação judicial. Liv Machado, advogada da área no escritório TozziniFreire, disse que os interessados em ativos específicos de grupos nessa situação costumam concretizar seus interesses em leilão. Dessa forma, ficam livres de dívidas tributárias e trabalhistas dos antigos donos.


A Abril, dona de revistas como ‘Veja’, ‘Exame’ e ‘Cláudia’, está em recuperação judicial com uma dívida de cerca de R$ 1,6 bilhão. A assembleia de credores foi marcada para o fim de maio. No leilão deve ocorrer, conforme o jornal O Estado de S. Paulo, a venda da revista Exame para o BTG, do Guia do Estudante e do evento de arquitetura e decoração Casa Cor.

As vendas de ativos só deverão ser iniciadas após a aprovação do plano na assembleia de credores em 25 de maio. Porém a advogada do escritório TozziniFreire, acredita na aprovação do plano, mesmo com descontos de 92% no valor das dívidas e 18 anos de prazo de pagamento.

ResponderEncaminhar