Tudo errado: após slogan considerado sexista, Embratur admite uso de fonte proibida e terá de mudar logotipo de campanha

O designer francês Benoit Sjöholm acusou a Embratur de violar seus direitos autorais na criação de uma nova marca para promover o turismo do Brasil no exterior. Lançada há duas semanas, a campanha “Brazil Visit and love us” (Brasil, visite e nos ame, em tradução livre) adota uma fonte tipográfica criada pelo artista que não pode ser usada comercialmente sem autorização. O órgão federal admitiu o erro e afirmou que vai mudar a campanha.

A fonte chamada “Fontastique” está disponível para aquisição em sites especializados, mas só pode ser usada por pessoas físicas. O uso comercial é proibido sem a autorização do criador.

“Estou muito surpreso com essa notícia”, disse ele. “Isto é, de fato, neste caso, uma violação de direitos autorais.”