Por 307 a 82, Congresso convoca Weintraub para explicar cortes nas universidades; Bolsonaro diz que verbas estão intactas, mas contingenciamento já foi feito; manifestações estudantis hoje

Em mais uma derrota do governo no Congresso, a Câmara aprovou nesta terça-feira 14 a convocação do ministro da Educação, Abraham Weintraub, para prestar esclarecimentos no plenário da Casa sobre o corte no orçamento de universidades.

O pedido foi feito pelo deputado Orlando Silva (PC do B-SP). Foram 307 a favor da convocação e 82 contrários. O ministro deve falar no plenário nesta quarta-feira 15, às 15 horas.

A parlamentares aliados, durante reunião, o presidente Jair Bolsonaro garantiu que não haverá cortes orçamentários para o ensino superior. Diante dos políticos, ele telefonou para Weintraub e orientou o ministro a dizer o mesmo por onde fosse. No entanto, o contingenciamento de verbas já foi feito, por determinação do Ministério da Economia, e os recursos enviados às universidades serão menores do que os projetos pela LDO.

Neste cenário, entidades de estudantes e professores convocaram para esta quarta-feira 15 manifestações em todo país, em protesto contra a anunciada, apesar do ensaio de desmentido, redução nas verbas para o ensino superior.

Pela reação dos estudantes, professores e funcionários das universidades públicas, que já deram mostras, na semana passada, de forte mobilização, o governo, realmente, não esperava.

Um embate nas ruas vai, finalmente, começar. i