Guedes corrige estratégia de enfrentamento com Sistema S e avança por dentro para nomear presidente do Sebrae

BR: O ministro Paulo Guedes, da Economia, está corrigindo sua estratégia de bater de frente com o Sistema S. Nos últimos tempos, ele passou a fazer costuras internas com os personagens mais influentes da grande estrutura de entidades patronais e, desse modo, vai conseguindo abrir espaços importantes para seus interesses e aliados.

Um momento importante desse novo enfoque de Guedes ocorre amanhã, em Brasília, quando estará reunido o Conselho Deliberativo Nacional (CDN) do Sebrae. Na pauta, a destituição do ex-deputado João Henrique Souza (MDB) da presidência do órgão e sua substituição pelo também ex-deputado Carlos Melles (DEM).

A diferença é a de que, ao contrário de Souza, que foi nomeado pelo então presidente Michel Temer, Melles é uma indicação pessoal do próprio Guedes. O ministro conseguiu o apoio ao nome do aliado de 11 dos 15 membros do CND, valendo-se, como pivôs da articulação, do presidente da Firjan, Eduardo Eugênio Gouvêa Vieira, e do ex-presidente do Sebrae Guilherme Afif Domingos, hoje seu assessor especial.

Pelo movimento, Guedes preferiu mergulhar na luta interna do Sistema S do que bombardeá-lo de fora de suas muralhas.