(Brasília - DF, 22/02/2019) Reunião sobre a crise na Venezuela. Foto: Marcos Corrêa/PR

Emergência: Bolsonaro convoca reunião extraodinária no Planalto para monitorar crise na Venezuela

BR: O presidente Jair Bolsonaro convocou no final da tarde desta sexta-feira 22 uma reunião de emergência, no Palácio do Planalto, para monitorar a crise na Venezuela. Ministros militares participam.

A situação na fronteira da Venezuela com Roraima ganhou dramaticidade nesta sexta-feira 22 em razão de duas mortes e 15 feridos a bala, em razão de disparos de tropas do governo Nicolás Maduro contra populares venezuelanos que tentaram atravessar a fronteira, fechada por blidandos. Os feridos estão sendo atendidos do lado brasileiro. O fechamento das fronteiras da Venezuela, ordenado por Maduro elevou o clima de tensão no país e entre os vizinhos. As divisas foram fechadas  às vésperas do envio da ajuda humanitária solicitada pela oposição venezuelana: remédios e medicamentos enviados pelos Estados Unidos devem chegar ao país neste sábado, 23 de fevereiro. Os venezuelanos vivem uma grave crise política há alguns anos, que ganhou novos contornos no último mês, quando o opositor Juan Guaidó se autoproclamou presidente interino. O líder opositor recebeu o apoio de vários países, entre eles o Brasil e os EUA. O agravamento da crise provocou novos protestos nas ruas nas últimas semanas e, em meio a este cenário, milhares de pessoas são esperadas nesta sexta-feira para o Venezuela Aid Live, um concerto musical gratuito realizado no limite entre a Colômbia e a Venezuela.