R$ 100 mil em dinheiro vivo na conta de Lessa provam que há mandante para o assassinato de Marielle; quem investiu nesta morte?

Um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) apontou um depósito de R$ 100 mil, em dinheiro, na conta do policial reformado Ronnie Lessa, denunciado pelo assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. O Ministério Público citou esse relatório em um pedido de bloqueio dos bens de Lessa e do ex-PM Élcio Queiroz, também preso.

Com isso, fica ainda mais claro que Ronnie Lessa e Queiroz não mataram Marielle por conta própria. Foram contratados por alguém para matá-la. Um crime explicitamente político. O fato de o depósito ter sido feito em dinheiro impede o rastreamento da origem. Porém, Lessa certamente sabe de quem recebeu. O governador Wilson Witzel chegou a falar, logo após as prisões dele e de Élcio Queiroz, que uma delação premiada poderá ser oferecida em troca de mais informações sobre o crime. Talvez esteja aí a chave para descobrir que, afinal, mandou matar Marielle. rity49 \lsdloc