(Foto: Junior Ruiz) - Sao Paulo-SP, 19 de Junho de 2013 - O Presidente da Fiesp, Paulo Skaf, recebe a visita dda ECEME - Escola de Comando e Estado-Maior do Exército e Curso de Política, Estratégia e Alta Administração do Exercito - CPEAEX, na Fiesp, com o objetivo de proporcionar aos oficiais alunos uma visão abrangente do panorama Economico Brasileiro.

Skaf contrata militares na Fiesp, desagrada empresários e é chamado de “traidor” por antigo aliado

BR: O momento na Federação das Indústrias do Estado de S. Paulo, a influente Fiesp, é de ataques entre seus dirigentes. A disputa pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) azedou o clima na entidade. Na última semana, houve bate-boca entre o presidente Paulo Skaf e Synésio Batista, da associação de brinquedos (Abrinq).

Skaf teria apoiado a chapa rival a Synésio na ABNT e, por isso, foi chamado de traidor, segundo um dos presentes. Na briga, Synésio teria contestado ainda a contração de militares pela Fiesp. Disse ver nisso uma tentativa artificial de aproximação com Bolsonaro.

Derrotado na eleição para governador de São Paulo, Skaf nunca escondeu sua admiração pelos brasileiros de farda. Especialmente os mais estrelados.