PSL tenta suspensão de debate com Freixo na UFRJ para não ‘defenestrar’ Bolsonaro; “Deveriam virar uma seita”, rebate deputado do PSOL

BR: O deputado Carlos Jordy (PSL-RJ) enviou ofício à Reitoria da UFRJ pedindo o cancelamento do debate sobre a PEC da Previdência com presença do deputado Marcelo Freixo (PSOL-RJ), membro da CCJ da Câmara. O está marcado para amanhã, na Faculdade Nacional de Direito. Jordy alegou que o debate teria a intenção de “defenestrar a pessoa do presidente da República” e, por isso, “toma relevo de ilegalidade”, em razão de um espaço público ser usado por uma entidade privada, no caso um partido político.

Freixo, que é professor universitário, se disse “assustado” com a iniciativa.“Há uma fragilidade de concepção democrática. O debate na UFRJ é sobre a reforma da Previdência e me cabe, como deputado e membro da CCJ na Câmara, falar onde quer que seja sobre o tema. Essa tentativa é muito atraso. Atraso em relação à concepção da universidade e a ideia de que o presidente não possa ser criticado publicamente. Ele deveriam participar de uma seita, e não de um partido político. A coisa está mais messiânica do que democrática”.

A Reitoria da UFRJ informou que não se envolve na organização de eventos estudantis. fff