Está prevista para hoje a conclusão pela polícia do inquérito que investiga a acusação de estupro feita pela modelo Najila Trindade contra o atacante Neymar, do PSG e da seleção brasileira.

A expectativa é que a delegada Juliana Bussacos, que investiga o caso, entregue o seu relatório com a conclusão das investigações, que pode ser pelo arquivamento ou pelo indiciamento do jogador. Neymar está em férias desde que foi cortado da Copa América por causa de uma contusão no tornozelo.

A questão nem é mais se Neymar é culpado ou inocente.

O que se comenta nos meios esportivos é que o jogador está em uma encruzilhada na carreira.

Quer sair do PSG e voltar para o Barcelona.

Não conseguiu ser campeão do mundo, não conseguiu ser o melhor do mundo e nem liderou o time francês na Liga dos Campeões da Europa e só se machucou nos momentos decisivos.

Ontem, o ex-craque Gerson foi duro em seu comentário no Terceiro Tempo da Band e disse ninguém dá bronca em Neymar. “A Seleção, não tem um capitão para chamar o Neymar e enquadrar”, disse. “Como faziam o Zito e o Nilton Santos”.

Isso, na opinião dos analistas, teria que ser papel do pai de Neymar.

Mas também nesse caso, pelo jeito, falta-lhe parafuso.