BR: A internação de 17 dias do presidente Jair Bolsonaro no Hospital Albert Einstein, para uma operação de reconstrução do trânsito intestinal, custará cerca de R$ 400 mil aos cofres públicos. O dinheiro sairá do orçamento da Presidência da República, que recebeu do Congresso autorização para gastar R$ 333,3 milhões este ano em despesas não discricionárias, aquelas que podem ser feitas por decisão do governo. O Hospital das Forças Armadas fará o pagamento ao Einstein nos próximos dias, informou neste domingo 10 o Palácio do Planalto. Em seguida, a Presidência vai realizar o ressarcimento do valor gasto pela instituição. A equipe médica que operou Bolsonaro abriu mão de cobrar pelos serviços.