Se sair da cadeia, Lula só poderá ser candidato em 2035, aos 89 anos de idade: é a Lei da Ficha Limpa

Ainda que não seja condenado por um tribunal nas outras sete ações em que é réu, o ex-presidente Lula só poderia se candidatar a partir de 2035, quando terá 89 anos.

Lula está preso desde abril do ano passado na sede da Polícia Federal em Curitiba, após ter sido condenado por juízes do TRF-4. A partir dessa condenação, passou a ser enquadrado na Lei da Ficha Limpa. Segundo a lei, ficam inelegíveis políticos condenados em decisão transitada em julgado ou por órgão colegiado “desde a condenação até o transcurso do prazo de oito anos após o cumprimento da pena”.

A lista de crimes enquadrados inclui lavagem de dinheiro. Ou seja, supondo que a situação atual do ex-presidente com a Justiça se mantenha, ele não poderá concorrer às eleições até oito anos após o fim da pena. 

Como já cumpriu um ano, restam sete anos e dez meses. Mesmo que ele consiga a progressão de regime e fique em liberdade condicional, é contado todo o período. Depois disso, seriam mais oito anos sem direito de concorrer às eleições.

A proibição acabaria em fevereiro de 2035, quando ele teria 89 anos — em outubro, completaria 90.

Há, no entanto, muitas hipóteses que podem modificar esses cálculos. A primeira delas é a futura decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) na análise do mérito do caso tríplex. O Supremo pode reduzir a pena ou ainda absolver Lula ou anular totalmente o processo. Nesse caso, Lula estaria apto novamente a disputar as próximas eleições.