Com Carlos Bolsonaro à frente, guerra de hashtags toma conta da internet em torno da Previdência

BR: Uma guerra de hashtags invadiu o Twitter e o Facebook neste final de semana. De um lado a rede bolsonarista com a hashtag #EuApoioNovaPrevidencia. E, de outro, internautas contrários ao governo espalharam #LutePelaSuaAposentadoria.


Diante das críticas pela falta de empenho do presidente Jair Bolsonaro para a aprovação da reforma da Previdência na internet, seu filho, o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), iniciou a campanha na rede com ataques a partidos e entidades de oposição ao governo. Peças publicitárias divulgadas pelo parlamentar no Twitter, na semana passada, adotaram a estratégia do “Nós contra eles” da campanha eleitoral, afirmando que PT, MST, PSol, PDT, PCdoB e MTST estão unidos na defesa das altas aposentadorias concedidas a “políticos” e juízes.


Numa das peças, Carlos destacou que a aposentadoria média de políticos e membros do Judiciário é de R$ 28 mil e R$ 26 mil, respectivamente, enquanto a do brasileiro comum é de R$ 1.240. A mensagem prega que, com a Nova Previdência, “você, políticos e juízes” vão ganhar um benefício com teto de R$ 5,8 mil. Uma nova campanha publicitária do governo deverá ser apresentada nesta semana. Enquanto isso, a rede bolsonarista recrudescia contra a oposição na internet. “Pare de cair em papo furado de pessoas que mal sabem fazer as quatro operações básicas da matemática”, destacou uma das mensagens. Numa tabela também divulgada na rede, a campanha ressaltou que, com a Nova Previdência, quem ganha R$ 1 mil contribuirá com 7,5%, menos que os atuais 8%. Já a contribuição de quem recebe mais de R$ 5 mil passará de 11% para 11,68%.