Emenda do PL obtém 194 assinaturas e pode reduzir economia na Previdência de R$ 1 tri para R$ 600 bi

Pelo menos 194 deputados deram apoio à emenda que sugere alterar a reforma da Previdência apresentada na última quinta-feira pelo Partido Liberal (PL), antigo PR e legenda que abriga o presidente da comissão especial da reforma, deputado Marcelo Ramos, aponta O Estado de S. Paulo (B4). A maioria dos apoios veio de deputados do chamado Centrão e da oposição.

A proposta do PL mantém inalteradas as regras para concessão de aposentadoria para trabalhadores rurais e professores e também não mexe nos benefícios assistenciais. Com essas mudanças, o texto reduz a economia de R$ 1,2 trilhão prevista na proposta da equipe econômica para algo entre R$ 600 bilhões e R$ 700 bilhões.

A emenda do PL prevê ainda a extensão do período de transição para a capitalização de 10 para 15 anos e a criação de um fundo de transição, que seria abastecido com recursos da exploração do petróleo do pré-sal, valores arrecadados com as privatizações, redução de benefícios tributários e parte do superávit primário futuro.