Vaca Louca: Brasil suspende venda de carne à China; revés surpresa na economia

O governo brasileiro suspendeu os embarques de carne bovina para a China depois da descoberta de um caso atípico de Encefalopatia Espongiforme Bovina, conhecida como Mal da Vaca Louca, em Mato Grosso. Em documento obtido pela reportagem da Globo Rural, o Ministério da Agricultura informa que os chineses receberão apenas carregamentos expedidos até o último dia 30 de maio.

“Está suspensa temporariamente a produção e certificação sanitária para a República Popular da China, de Carne Bovina a partir de 31 de maio de 2019, data da ciência do resultado”, diz o comunicado, orientando o Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal (DIPOA) a dar ciência da situação aos frigoríficos com SIF habilitado a exportar para os chineses.

Desde quando autorizou a entrada de carne bovina brasileira, há três anos, a China tem sido um dos principais clientes do país. De acordo com o Ministério da Agricultura, de janeiro a abril deste ano, os chineses compraram 95,724 mil toneladas do produto. Ao todo, o Brasil exportou 537,897 mil toneladas no primeiro quadrimestre.

No mesmo período em 2018, o volume tinha sido de 84,290 mil toneladas apenas para a para a China. O volume total de janeiro a abril do ano passado tinha sido de 481,447 mi toneladas de carne bovina.