Filhos 02 e 03 insistem em provocar Mourão, apesar de ordem de cessar-fogo de Bolsonaro: ‘quem causa ruído é o vice’

BR: O vereador Carlos Bolsonaro (PSC), filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL), criticou, mais uma vez, o vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) nas redes sociais. Ao dizer que “declaração judicial não se comenta”, após ser questionado sobre a redução de pena de Lula, Mourão foi questionado por “Carluxo”. “Vale lembrar que o STF sentiu a pressão da internet e ruas ao analisar estranho caso de liberdade de expressão. Decisão se cumpre, mas também se comenta. Qualquer outra interpretação mais uma vez demonstra a paixão camuflada”.

Mesmo depois de o porta-voz da Presidência da República, o general Otávio Rêgo Barros, ler um comunicado em que o presidente pede para que se ponha um fim na discussão, Carlos Bolsonaro voltou à carga compartilhando duas reportagens com comentários do vice-presidente. A segunda publicação reproduziu matéria de janeiro passado, quando o vice-presidente manifestou preocupação com a demissão em massa de funcionários da Casa Civil, a chamada “despetização” promovida pelo ministro Onyx Lorenzoni, sem que outros fossem contratados imediatamente podendo provocar uma paralisia parcial dos serviços.

O presidente pediu o fim da briga entre o filho e Mourão, porém deixou claro que “sempre estará ao lado”, apesar de ter “apreço” pelo vice-presidente. Dessa forma, Bolsonaro parece não ter se colocado contrário às opiniões manifestadas pelo filho. Ou melhor, filhos, já que o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) engrossou o coro transferindo para Mourão a responsabilidade pela crise. “O que tem causado bastante ruído são as sucessivas declarações do vice-presidente de maneira contrária ao presidente da República”, afirmou o filho deputado. ffffff