Recisão de contrato de banca de Santa Cruz com Petrobras é comemorada por Bolsonaro: “A Petrobras não precisa dar dinheiro para um cara da OAB”

O presidente Jair Bolsonaro defendeu nesta quarta-feira (7) a revisão dos contratos de advocacia e publicidade da Petrobras e disse que não era nem para ter sido firmado um acordo com o escritório de advocacia do presidente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Felipe Santa Cruz, informa Folha.

No ano passado, ele venceu uma causa estimada em R$ 5 bilhões que seriam pagos como horas extras atrasadas a funcionários embarcados nas plataformas de petróleo da companhia.

Em entrevista na entrada do Palácio do Alvorada, onde mora, o presidente Jair Bolsonaro afirmou hoje que a Petrobras não precisa “dar dinheiro para um cara da OAB que recebe recursos bilionários e não é auditado por ninguém”.

Questionado pela Folha, ele não respondeu se a rescisão do contrato foi feita a pedido dele.

“Eu havia falado já, nem era para ter esse contrato. Não é porque era ele, é porque a Petrobras não precisa disso: dar dinheiro para um cara da OAB que recebe recursos bilionários e não é auditado por ninguém.”

O cancelamento ocorreu na semana seguinte ao presidente ter atacado o advogado, cujo pai desapareceu durante a ditadura militar.