Líder do PSL na Câmara ataca Ordem do Rio Branco a Olavo de Carvalho: “Louco varrido, macumbeiro, feiticeiro”

BR: A comemoração pela entrega, na semana passada, no Palácio do Itamaraty, da Grã Cruz da Ordem de Rio Branco teve uma ausência festeja. Entre os 35 agraciados com a medalha, maior condecoração brasileira, o filósofo Olavo de Carvalho, considerado o guru do clã Bolsonaro, não apareceu. O líder do PSL na Câmara, Delegado Waldir, festejou a falta: “Ainda bem que ele não apareceu para eu não ter de cruzar com ele”, disse o parlamentar, durante almoço após a cerimônia comandada pelo presidente Jair Bolsonaro.

“Para mim, Olavo é um louco varrido, um macumbeiro, um feiticeiro, um astrólogo. É tudo isso. Uma pessoa que ataca o meu partido, ataca os meus parlamentares, tendo indicado dois ministros? Então fecha a boca”, prosseguiu o deputado, a poucos metros de Bolsonaro.

A assessoria do presidente, por outro lado, justificou a condecoração de Carvalho, o único que não preenchia o critério de cargos definido pelas regras da Ordem, como um movimento de Bolsonaro para evitar mais ciúmes e brigas entre ele e o vice-presidente Hamilton Mourão, também agraciado.

O que uma medalha não faz…