Br2Pontos_ O presidente Jair Bolsonaro resolveu bater de frente com os principais personagens da política nacional, inclusive com os militares que ele mesmo trouxe de volta à cena em posição de destaque.

Com a demissão anunciada do ministro Gustavo Bebbiano, que fazia parte do núcleo duro do Palácio do Planalto, o presidente ignorou o famoso sistema de pesos e contra-pesos da democracia, no qual os poderes se dividem e se completam, com seus representantes atuando no misto de harmonia e pressão.

Pois Bolsonaro jogou a harmonia fora e tenta impor, agora, um modelo de presidencialismo forte, em que rompantes como os verificados na presente crise política podem se repetir a qualquer momento. Há, no entanto, um preço a pagar. O ambiente que era de relativa tranquilidade se dissipou. Para a aprovação das reformas econômicas no Congresso, a insegurança produzida pela instabilidade de Bolsonaro pode ser um fator determinante para mais problemas do que os poucos que eram projetados inicialmente. Quem vai pagar a conta será, como sempre, o País. f