Deputado Marcelo Álvaro Antônio fala à imprensa após reunião dos governadores eleitos dos estados do nordeste, no Brasil 21, em Brasília.

Ministro insustentável: candidata diz Marcelo Álvaro a chamou para ser ‘laranja’ do PSL em Minas

BR: O balança mas não cai do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antonio, está chegando bem perto do fim. Com a divulgação de denúncias, nesta quinta-feira 7, de uma ex-candidata a deputada pelo PSL em Minas Gerais, segundo as quais ela a chamou para concorrer como ‘laranja’ – sem chances de vitória, mas recebendo verbas do fundo partidário para repassar ao partido -, a situação ficou para lá de delicada.

Acompanhe a matéria da Folha:

Uma integrante do PSL em Minas Gerais afirma que o atual ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, a chamou pessoalmente para ser uma candidata laranja na eleição de 2018, com o compromisso de que ela devolvesse ao partido parte do dinheiro público do fundo eleitoral.

Zuleide Oliveira, 41, inscrita na disputa a deputada estadual, fez uma denúncia ao Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais em 19 de setembro, mas obteve apenas uma resposta protocolar da Justiça Eleitoral.

A candidata é a primeira a implicar diretamente o hoje ministro no esquema de desvio de dinheiro público por meio de candidaturas de laranjas do PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro.

Ela afirma não saber se algum dinheiro foi depositado porque o controle das contas bancárias ficou, segundo ela, com os dirigentes do partido.

“Eu não entendia de nada, eles que fizeram tudo [para registrar a candidatura], eu não tirei uma certidão minha, eles tiraram por lá, eu só enviei meu documento e eles fizeram tudo. Acredito, sim, que fui mais uma candidata-laranja, porque assinei toda a documentação que era necessária e não tive conhecimento de nada que eu estava fazendo (…) Fui usada, a minha candidatura foi usada para fazer parte de uma lavagem de dinheiro do partido”, afirmou Zuleide. Ela diz que, neste encontro, foi instada por Álvaro Antônio a assinar requerimento de solicitação da verba, endereçado ao então presidente nacional do PSL, Gustavo Bebianno. f