OAB repudia e representa Bolsonaro no STF; PT entra com pedido de impeachment na Câmara; até Doria critica presidente: “Inaceitável”

BR: Nesta segunda-feira 29 em que procurou mais uma vez elevar a temperatura política do País, distribuindo declarações que aumentaram as tensões e provocaram reações fortes, o presidente Jair Bolsonaro também sofreu um forte contra-ataque.

O PT assumiu a bandeira do impeachment de Bolsonaro na Câmara dos Deputados:

“Não podemos mais tapar o sol com a peneira. Bolsonaro tem que ser impedido. Ele é um criminoso que idolatra genocidas, torturadores e ditadores. Ele e seu clã miliciano conduzem o país para um estado policial autoritário que corrói a democracia e as instituições da república”, postou o deputado Paulo Pimenta (PT-RS), líder do partido na Câmara.

A OAB emitiu nota oficial na qual aponta a “crueldade” do presidente, que declarou saber como o pai de Felipe Santa Cruz foi morte por órgãos de repressão do regime militar, e entrou com representação contra ele no STF.

Até o governador João Dória, de São Paulo, parceiro do presidente durante a campanha eleitoral, se manifestou há pouco sobre a declaração de Jair Bolsonaro sobre o desaparecimento do pai do presidente da OAB, Felipe Santa Cruz.

“É inaceitável que um presidente da República se manifeste da forma que se manifestou em relação ao pai do presidente da OAB, Felipe Santa Cruz. Foi uma declaração infeliz.”