BR: Abalado em sua base eleitoral pelo caos das enchentes, atribuídas pelo prefeito Marcelo Crivella à falta de verbas federais para obras, o presidente Jair Bolsonaro foi hoje ao Rio de Janeiro se reunir com cerca cem chefes de igrejas pentecostais, à exceção da Universal. O encontro foi organizado por Silas Malafaia, da Vitória em Cristo.  

Bolsonaro falou de filhos – “ninguém vai separar um filho do pai, o pai do filho” -, Israel – “tem de namorar, noivar” -, sobre a mudança da embaixada brasileira, e fez uma referência rápida às enchentes: “Que Deus conforte os familiares das vítimas”, disse ele.

O almoço, num hotel do Rio de Janeiro, foi político, com  Bolsonaro retomando o contato com sua base religiosa, preocupado com o afastamento em curso com Crivella, a quem apoiou na campanha eleitoral.