À PF, como santinhos, Schvartsman e Poppinga dizem que não sabiam do risco em Brumadinho e, se cientes, demitiriam responsáveis

BR: De pés juntos, o ex-presidente e o ex-diretor financeiro da Vale, Fábio Schwartsman e Peter Poppinga juraram em depoimento à Polícia Federal, nesta sexta-feira 15, que nada sabiam sobre os riscos de rompimento da barragem Córrego do Feijão, em Brumadinho, que causou mais de 300 vítimas entre mortos e desaparecidos. Funcionários da mineradora que foram presos, no entanto, afirmaram que os dois antigos nomes fortes da empresa tinham sim ciência dos riscos de rompimento, mas nada fizeram para eliminá-los.

Schwrtsman assegurou que nada sabia, e Poppinga foi mais longe. Afirmou que, se soubesse que algum funcionário havia lhe sonega informação sobre o problema, o teria demitido. Em tempo: ao assumir a Vale, menos de três anos atrás, após a tragédia de Mariana, Schwartsman afirmou: ‘Mariana nunca mais’. Quando a Poppinga, já era, àquela altura, diretor financeiro da mineradora. fffffffffffffff