Beto Richa

Ex-governador Beto Richa é preso pela 3ª vez, agora pela Operação Quadro Negro

O ex-governador do Paraná, Beto Richa, foi preso na manhã de terça-feira (19) pelo Gaeco (Grupo de Atuação e Combate ao Crime Organizado), em Curitiba. 

Vários mandados são cumpridos no Estado em desdobramento da Operação Quadro Negro que apura desvios de verbas públicas em obras realizadas em Colégios Estaduais. Os desvios devem superar os R$20 milhões. 

A ação é coordenada pelo Gaeco e chefiada pelo Dr. Leonir Batisti, que preferiu, via telefone, não confirmar o número de mandados cumpridos no estado para não comprometer a operação. 

O ex-governador do Paraná já foi preso em outras duas oportunidades acusado envolvimento em esquemas em obras nas rodovias do Paraná e também em corrupção, lavagem de dinheiro, entre outros crimes apontados. 

Prisões do ex-governador

Beto Richa foi preso a primeira vez em 11 de setembro, junto da esposa Fernanda Richa, do irmão Pepe Richa e o chefe de gabinete, Deonlison Roldo.

Nessa oportunidade, os envolvidos foram presos acusados de projetar pagamentos milionários ao grupo Odebrecht durante as obras de duplicação, manutenção e operação da rodovia estadual PR-323 na modalidade parceria público-privada. 

A segunda prisão foi em 25 de janeiro pela Polícia Federal foi na 58ª fase da Operação Lava Jato e de acordo com as investigações, o ex-governador Beto Richa foi beneficiário de pelo menos R$ 2,7 milhões em propinas pagas em espécie pelas concessionárias de pedágio do Paraná e por outras empresas que mantinham interesses no governo. 1